fbpx

CAS APROVA O NOME DE HÉSIO DE ALBUQUERQUE CORDEIRO PARA DIREÇÃO DA ANS

SÍRIO-LIBANÊS E ANVISA OFERECEM PÓS GRATUITA NA ÀREA DE SAÚDE
24 de agosto de 2007
CAS APROVA RECONDUÇÃO AO CARGO DE DIRETOR DA AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR
27 de agosto de 2007
A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) aprovou, também, em sua reunião dessa quarta-feira (15), por unanimidade, a mensagem presidencial indicando o médico e pesquisador Hésio de Albuquerque Cordeiro, para o cargo de diretor da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). A indicação ainda precisa ser aprovada em Plenário.
 
Em seu relatório, o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) ressaltou a experiência do indicado na área de saúde, em pesquisas sobre políticas de saúde, de medicamentos,e de estudos epidemiológicos relativos à determinação social da doença.
 
Ao falar aos membros da Comissão, Hésio de Albuquerque Cordeiro afirmou que os principais objetivos de sua atuação à frente da ANS serão assegurar a segurança financeira dos planos de saúde, bem como reforçar sua articulação com o Sistema Único de Saúde (SUS) para que as operadoras privadas façam ressarcimento do atendimentos prestados pelo sistema.
 
Hésio de Albuquerque Cordeiro disse que o mais relevante será trabalhar para melhorar o atendimento aos mutuários, através da permanente fiscalização de setor, para evitar a concentração excessiva de mutuários em poucas operadoras. Ele disse que somente 52 operadoras concentram 50% dos beneficiários, quando existem 482 operadoras de planos de saúde no Brasil.
 
A presidente da CAS, senadora Patrícia Saboya (PSB-CE), propôs a realização de um seminário para examinar as difíceis relações entre operadoras e mutuários, com a participação de ampla gama de organizações envolvidas, para que se possam encontrar soluções criativas para o setor, que engloba 45 milhões de brasileiros como usuários dos planos de saúde, além de incontáveis profissionais de saúde e funcionários das operadoras.
 
A CAS aprovou, ainda, um requerimento dos senadores Eduardo Azeredo (PSDB-MG) e Lúcia Vânia (PSDB-GO) para a realização de uma audiência pública conjunta da Subcomissão das Pessoas com Deficiência e da Comissão de Desenvolvimento Regional (CDR) para debater o turismo para pessoas com deficiência.
 
Entre os convidados estão representantes dos Ministérios do Turismo, dos Transportes e das Cidades, da Empresa Brasileira de Turismo (Embratur) e da Indústria Brasileira de Hotéis e do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Portadora de Deficiência (Conade).
 

 

Os comentários estão encerrados.

LOGIN
WhatsApp Entre em contato