fbpx

ANVISA REPROVA 64% DA PROPAGANDA DE PRODUTOS PARA CRIANÇAS

EDITAL DE CONVOCAÇÃO – ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA ESTATUTÁRIA
25 de março de 2007
CASA CIVIL ESPERA APROVAR PEC QUE TRATA DAS AGÊNCIAS REGULADORAS
27 de março de 2007
A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) reprovou 846 das 1.310 ações de marketing de produtos para crianças analisadas em monitoramento da Norma Brasileira para Comercialização de Alimentos para Lactentes e Crianças de Primeira Idade. Na maioria dos casos, faltavam frases de advertência.
 
Foram avaliados propagandas de bicos, chupetas, protetores de mamilos, leites e alimentos infantis. A norma não permite divulgação de alimentos para crianças com menos de um ano de idade e prevê que as embalagens tenham frases de advertência como ‘o Ministério da Saúde adverte: O aleitamento materno evita infecções e alergias e é recomendado até os dois anos de idade, ou mais’.
 
Na análise dos rótulos, a Anvisa descobriu que 34,37% descumpriam a norma. O principal problema foi a falta de instruções para o uso adequado do produto. Em 7,18% deles não havia informação sobre a data de fabricação ou o lote.
 
A pesquisa foi feita com auxílio de 19 universidades e das vigilâncias sanitárias estaduais, no Ceará, Goiás, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e São Paulo, além do Distrito Federal.
 
As empresas responsáveis pelos produtos podem ser punidas com autos de infração.
 

Fonte: 24 Horas News / Folha Online

Os comentários estão encerrados.

LOGIN
WhatsApp Entre em contato