fbpx

Sinagências critica enxugamento de estrutura da Anac

Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental realiza estudo sobre carreiras do governo federal
18 de fevereiro de 2011
DNPM abre processo de caducidade de Carajás
25 de fevereiro de 2011

Sindicato reclama de falta de discussão sobre redução no número de servidores em unidades regionais

A reestruturação que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) está realizando em suas unidades regionais preocupa o Sinagências, sindicato que representa os servidores de órgãos reguladores. Conforme o secretário-geral da entidade, Geraldo Marques, o enxugamento da estrutura da agência nos aeroportos de Porto Alegre, Curitiba e Recife, que vai implicar realocação de servidores, não foi discutida previamente com a categoria.

— Não houve diálogo sobre a situação dos funcionários, que terão de deixar seus Estados, nem sobre os reflexos dessa mudança no atendimento ao público. Vamos buscar uma reunião com a diretoria da Anac para tentar equalizar essa situação — afirma Marques.

Parte dos funcionários da Anac nesses três aeroportos poderá ser transferida para Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo ou São José dos Campos (SP). Na próxima semana, o Sinagências pretende ter um levantamento completo de quantos servidores serão afetados pelas mudanças.

Na última quinta-feira, a Anac anunciou que transformará as unidades regionais de Porto Alegre e Recife em escritórios de aviação civil, o que resultará na diminuição do número de funcionários, especialmente aqueles envolvidos em atividades administrativas. No caso de Porto Alegre, são 25 servidores. A Anac, porém, não anunciou quantos deles serão realocados. A mudança mais drástica ocorre no aeroporto de Curitiba, onde o escritório e posto de serviço da agência serão fechados.

Conforme a Anac, a mudança da unidade regional de Porto alegre para escritório não afetará seus serviços, que são voltados à chamada aviação geral – que inclui aeronaves particulares, táxi aéreo e aviação agrícola. O enxugamento da estrutura em Porto Alegre ocorre porque parte dos serviços já pode ser encaminhada via internet, sem precisar de um atendimento presencial, segundo a agência.

Fonte: Zero Hora

Os comentários estão encerrados.

LOGIN
WhatsApp Entre em contato