fbpx

Projeto de Lei cria a Agência Nacional de Mineração

É hora de honrar o que Lula construiu: a Regulação Federal precisa de necessárias e urgentes correções de distorções
21 de agosto de 2012
Proposta de Gim Argello propõe a criação da Agência Nacional de Mineração – ANM
21 de agosto de 2012

Acesse a íntegra do Projeto

 

Novo projeto de Gim cria a Agência Nacional de Mineração

17 agosto 2012

Para o senador, mudanças devem impulsionar o setor

Proposta apresentada pelo senador Gim Argello (PTB-DF) na última quinta-feira (16/08) prevê a transformação do Departamento Nacional de Produção Mineral em um órgão regulador, a Agência Nacional de Mineração (ANM).

De acordo com o projeto, a ANM será uma autarquia especial vinculada ao Ministério de Minas e Energia, com a função de órgão regulador do setor mineral e autonomia funcional, decisória, administrativa e financeira. O senador explica que a criação de uma agência reguladora para a área de produção mineral seguirá modelo semelhante ao adotado para a constituição de outras agências reguladoras, como a Agência Nacional do Petróleo (ANP) e a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

Na justificativa do projeto, Gim Argello lembra que o Código de Mineração, em vigor no país desde 1967, está notoriamente ultrapassado.

– O setor ressente-se da falta de uma política clara e coordenada, que aponte os rumos para os empresários e reduza o clima de incerteza que inibe os investimentos na expansão da mineração. Tanto o governo quanto o setor reconhecem a necessidade de sua urgente revisão – justifica Gim Argello.

A criação de uma agência reguladora para fiscalizar as atividades de mineração no país se insere na proposta do governo de um novo marco regulatório da mineração, anunciado no início de 2011 pelo ministro de Minas e Energia, senador licenciado, Edison Lobão.

Na ocasião, Lobão detalhou o Novo Código de Mineração, explicando que seriam encaminhados ao Congresso Nacional três projetos independentes sobre o tema. Além da proposta de criação da agência reguladora do setor, seria enviada uma que tratasse das regras de exploração do minério e outra que versasse exclusivamente sobre os royalties do setor.

O PLS 306/12 será examinado pelas comissões de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) e de Serviços de Infraestrutura (CI), nesta última, em decisão terminativa.

Fonte: Site do Senador Gim Argello

Os comentários estão encerrados.

LOGIN
WhatsApp Entre em contato