fbpx
Servidores vão ao Planalto, entregam cartas e se reúnem com ministro
29 de maio de 2014
Proposta que põe fim à contribuição previdenciária de aposentados entra na pauta da Câmara dos Deputados
30 de maio de 2014

Geólogo, um profissional que se preocupa com o conhecimento do solo e um futuro sustentável. Desvendam segredos da natureza, ampliam fronteiras, buscam e viabilizam o aproveitamento dos recursos naturais em prol da humanidade, com responsabilidade e respeito ao meio ambiente, tornando possível a existência neste ponto ímpar do universo.

O Sinagências se orgulha de valorizar esse importante profissional e neste dia 30 de maio homenageia os que se dedicam a essa gloriosa profissão.

Saiba mais sobre o Geólogo

O Geólogo investiga a ação das forças naturais sobre o planeta e seus efeitos, como a erosão, a glaciação e a desertificação. Para isso, ele pesquisa e analisa fósseis e minerais e a topografia dos terrenos. Esse especialista classifica rochas ígneas, sedimentares e metamórficas, que ocorrem tanto na superfície terrestre quanto no subsolo e no fundo do mar. Também localiza e acompanha a exploração de jazidas de minério, depósitos subterrâneos de água e reservas de petróleo, carvão mineral e de gás natural. Faz parte de suas preocupações procurar evitar os danos que a exploração desses recursos possa causar ao meio ambiente. Esse profissional elabora relatórios de impacto ambiental e analisa o terreno antes da realização de grandes obras, como túneis, barragens, reservatórios, usinas, estradas, ferrovias, pontes e aterros.

Leia abaixo mensagem do vice-presidente do Sinagências, Osvaldo Barbosa:

“Meus caros companheiros de jornada no Planeta Terra, parabéns pelo nosso dia, pela decisão de um dia ser geólogo, por não ter desistido em razão das pedras do caminho, por saber apreciar, em cada detalhe, a maravilhosa criação do Arquiteto do Universo”.

Geólogo beleza

Quem é esse louco que fita a barranca
E depois de contemplá-la em êxtase
Cai-lhe em cima, em fúria bruta
E a esburaca e a atormenta e a espanca?

Que faz aquele bando, no corte da estrada,
Em discussões febris, ao pé do mestre?
Por que o ataque rude, a marteladas,
A espantar o motorista e o pedestre?

Quem é aquele doido, que alisa a pedra,
Que lhe examina com lupa, os detalhes,
Que a tudo registra, com sutil presteza,
E, com afiada lâmina, lhe assesta um talhe?

Que faz aquele tonto, de aparelho em punho,
A medir, quem sabe lá, que estruturas
De planos surreais, imaginários?
Letras mortas das sagradas escrituras??

E aquele outro ali que, insatisfeito,
Ainda cheira a pedra e a leva à boca!?
Que o recolham às grades, sob algemas,
Antes que saia por aí, de meia e touca!

Mas… Eis ali um jovem, na planície,
A contemplar a serra, inebriado e mudo,
Tecendo mil teorias, explicando tudo
Da ascensão do núcleo à superfície.
A princípio, julguei ser um astrólogo,
Mas, agora, bem de perto… É um Geólogo!
E o sei pelo martelo e a imundície.

Bípede falante, corpo ereto,
Dos gêneros humanos, o mais louco,
De tudo, tudo mesmo, ele é um pouco:
Meio médico, biólogo, arquiteto,
Meio poeta, meio vilão, meio artista.
Escrivão da Natureza e jornalista,
No chão imundo do mundo sem teto,
Bisbilhotando os fósseis escondidos,
Seus ventres estuprados, seus partos perdidos,
Rebentos da Terra… Seus filhos, seus fetos.

Autor: Reginaldo Leão (Baianinho- USP-75)
Fonte: http://www.ageco.org.br

Os comentários estão encerrados.

LOGIN
WhatsApp Entre em contato