fbpx

Mudança permitirá trocar plano de saúde sem esperar nova carência

Academia para mulheres é o novo convênio do Sinagências (SP)
25 de setembro de 2008
Nota de Repúdio contra o artigo “Salário de iniciante: R$ 5 mil”
2 de outubro de 2008

Agência Nacional de Saúde Suplementar está fazendo consulta pública. Alteração vale para planos contratados depois de 1º janeiro de 99.

Do G1, com informações do Jornal Hoje

A Agência Nacional de Saúde Suplementar está fazendo uma consulta pública – até o dia 17 de outubro – para receber críticas e sugestões da população sobre a alteração nas regras de mudança de planos de saúde no Brasil.

A Agência promete para abril do ano que vem a possibilidade de transferir o período de carência já cumprido em caso de troca de operadora de plano de saúde.

A chamada lei de portabilidade vai permitir que o cliente vá para um plano de saúde sem qualquer restrição de atendimento.

Sugestões e críticas sobre o tema poderão ser feitas no site da ANS.

A mudança vale para planos privados individuais e familiares contratados depois de 1º janeiro de 1999 ou os anteriores a essa data que foram adaptados à norma atual. O novo plano de saúde precisa estar na mesma faixa de preço do antigo e o consumidor tem que ter ficado pelo menos dois anos no plano de origem. A nova operadora não poderá cobrar nenhum tipo de taxa de adesão.

O plano da agência é aumentar a concorrência para melhorar o serviços das empresas. “Há toda uma perspectiva de uma nova gestão de saúde para que a fidelização do beneficiário”, afirma o representante da ANS, Fábio Fassini.

A Associação Brasileira de Medicina de Grupo considera as propostas razoáveis e informa que a portabilidade de carência dos planos de saúde é aceitável.

Mesmo depois de passar seis anos pagando plano de saúde, quando precisou de cirurgia a aposentada Alvanice da Silva teve quer arcar com exame e com a compra de uma lente para a cirurgia de catarata. Ela só não troca de plano por medo de enfrentar nova carência, o período em que se paga mensalidade sem ter direito a todos os atendimentos.

Fonte: G1

Os comentários estão encerrados.

LOGIN
WhatsApp Entre em contato