fbpx

Filiada ao Sinagências é uma das coautoras em livro sobre a Nova Lei das Agências Reguladoras

Ceder por tempo Indeterminado ANATEL
3 de dezembro de 2021
Reformas ficarão para depois das eleições, diz líder do Governo na Câmara
6 de dezembro de 2021

A filiada ao Sinagências e especialista em regulação pela Agência Nacional do Cinema (ANCINE), Luana Maira Rufino Alves da Silva é uma das coautoras em livro intitulado: “A Revolução Regulatória na Nova Lei das Agências”.

Juntamente com demais 40 autores, a publicação traz um amplo panorama do impacto da implementação da Lei 13.848/2019 que inaugurou um marco legal essencial e importante na história da regulação no Brasil.

A publicação traz 28 artigos com abordagens de membros do governo, dirigentes das próprias Agências Reguladoras, acadêmicos e membros do TCU.

No quarto capítulo do livro, a filiada à entidade juntamente como presidente da ANCINE, Alex Braga escrevem sobre   as Perspectivas da Regulação sob a Nova Lei das Agências: “A Trajetória da Agência Nacional de Cinema – Ancine”.

O livro traz ao leitor diversificados olhares no propósito de avaliar se as diferentes medidas e ferramentas previstas na lei estão sendo aplicadas de forma adequada e coerente com as finalidades que nortearam sua criação.

O livro está disponível em formato E-book e pode ser adquirido no site Amazon pelo link https://amzn.to/3ohi0Z1

BIOGRAFIA – Luana Maira Rufino Alves da Silva possui graduação Magna Cum Laude em Economia pela UFRJ (2009), Mestrado (2012) e Doutorado (2017) em Economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (Instituto de Economia da UFRJ), com especialização em Economia da Regulação e na Indústria do Audiovisual Brasileira. Em 2017 e 2018, ocupou a função de Superintendente de Análise de Mercado (SAM) da ANCINE. Em janeiro de 2019 assumiu a Assessoria da Diretoria e, em setembro, tornou-se Secretária Executiva (SEC) da ANCINE. Em 2020, tornou-se Diretora Substituta e, em 2021, Secretária de Políticas Regulatórias. Atualmente, é especialista em regulação da Agência Nacional do Cinema.

 

Fonte: Ascom/Sinagências

Os comentários estão encerrados.

LOGIN
WhatsApp chat