quinta-feira, dezembro 13

ELEIÇÕES 2018 – Agenda institucional com o senador Cristovam Buarque

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

ELEIÇÕES 2018 –  Senador Cristovam Buarque conversou com membros do Sinagências sobre atual cenário político e defendeu criação da Agência Nacional de Proteção à Criança e ao Adolescente

O senador Cristovam Buarque (PPS), que tenta a reeleição a uma das duas vagas abertas ao Senado pelo Distrito Federal, foi recebido nesta segunda-feira (17), pelo presidente do Sinagências, Alexnaldo Queiroz, em agenda institucional que o Sindicato tem realizado, em conversas com os postulantes a cargos eletivos das eleições 2018.

Durante a agenda, como geralmente tem feito com todos os candidatos, de diferentes partidos, o presidente falou sobre as pautas defendidas pela categoria da regulação, o projeto de Regulação Forte e que os servidores que atuam nas agências desejam que os futuros parlamentares eleitos apoiem tais pleitos, ainda conversaram também sobre atual cenário político.

Cristovam Buarque não é um postulante novo à cadeira de senador e sua vida pública é conhecida por projetos mais voltados à sua pauta tradicional da educação. Neste âmbito e fazendo uma ligação com as pautas de interesse do setor, o senador disse que tem um projeto para a criação de uma Agência Nacional de Proteção à Criança e ao Adolescente; que seria vinculada à Presidência da República.

Para o senador questões voltadas a logística de acesso à educação deviam ser reguladas para que oportunidade de equilíbrio na oferta e possibilidade de boas condições de estudo fossem mais diversificadas e chegassem a mais brasileiros.

O projeto que atualmente está na Câmara até o momento segundo ele mesmo comentou, não obteve o êxito esperado, mas é um de seus projetos que terá atenção prioritária, caso seja reeleito.

Em outro momento o presidente da entidade tocou em uma pauta importante para os servidores que é a defesa da autonomia técnica para a escolha dos cargos diretivos das Agências, Cristovam se disse  favorável a este pleito e que defende esta pauta, lembrando que inclusive votou contra algumas indicações em sabatinas no Senado, por  acreditar que não eram as mais viáveis.

Ao final da live feita na fan page do Sinagências, o debate se concentrou no atual cenário político e  como o país poderá sair das urnas ao final de outubro próximo.

Nas considerações  finais de ambos foi unânime o pensamento, que a unidade é necessária para o país avançar em pautas que são urgentes e que mesmo com as cotidianas diferenças políticas é importante se priorizar  e estabelecer prioridades para as pautas comuns e tentar encontrar rumos para a coesão de governabilidade .

A live pode ser revista aqui

Fonte : Ascom/Sinagências

Share.

Comentários desabilitados.