fbpx

Cresce o número de acessos e existirão 4 operadoras de celular por área de prestação de serviço

CONVITE PARA REUNIÃO COM OS SERVIDORES DA ANVISA DO RIO GRANDE DO NORTE – 26/09/2007
24 de setembro de 2007
PORTARIA Nº 5, DE 01 DE OUTUBRO DE 2007
1 de outubro de 2007

Brasil passa a ter quatro operadoras móveis em cada área de prestação
  
Ricardo Lavalle
25 de Setembro de 2007
A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) terminou, hoje, o primeiro dia de disputa dos 105 lotes da licitação do Edital 001/2007/SPV-ANATEL, que tem como objeto a expedição de Autorizações para Uso de Radiofreqüências na telefonia móvel. O ágio médio dos lotes disputados foi cerca de 40%.
  
A Oi passará a operar em todo o Estado de S. Paulo após ter adquirido o Lote 7. A Vivo, com o Lote 22 (estados de Alagoas, Ceará, Paraíba, Piauí, Pernambuco e Rio Grande do Norte), operará em todo o Nordeste e, com os lotes 12 e 13, em Minas Gerais. A Claro obteve o Lote 16 (municípios de Londrina e Tamarana no Paraná) e o Lote 20 (estados do Amazonas, Amapá, Pará, Maranhão e Roraima).
  
Com os lotes adquiridos, as prestadoras passarão a operar o Serviço Móvel Pessoal (SMP) em áreas nas quais não atuavam. Ao ser informado dos resultados do primeiro dia da licitação, o presidente da Anatel, Ronaldo Mota Sardenberg, afirmou que o Brasil atingiu a meta de ter, pelo menos, quatro grandes operadoras em cada área de prestação da telefonia móvel. Ele também disse estar satisfeito com os resultados obtidos na licitação, a primeira do SMP na sua gestão.
  
As propostas de preço continuarão a ser abertas amanhã, a partir das 9h, no Espaço Cultural da Anatel (SAUS, Quadra 6, Bloco C, Brasília, DF). As adquirentes dos lotes poderão, se ainda não tiverem autorização para prestar o serviço, entrar no mercado da telefonia móvel, que conta com mais de 110 milhões de acessos em serviço. No caso de serem prestadoras do SMP, poderão ampliar a oferta de serviços prestados, com o aumento da banda.
  
Fonte: Anatel
  
Telefonia móvel alcança 110,9 milhões de acessos em agosto
  
25 de Setembro de 2007
Com 2.410.232 novas habilitações, agosto é o mês com maior número de adesões ao Serviço Móvel Pessoal (SMP) em 2007 – maio, com 2.215.299 adesões é o segundo – e representa um crescimento de 2,22% em relação a julho. No oitavo mês do ano, o número de assinantes chega a 110.929.896. Do total de acessos, 89.124.530 (80,34%) são pré-pagos e 21.805.366 (19,66%), pós-pagos.
   
As 11.011.275 adesões registradas nos oito primeiros meses do ano representam um crescimento de 26,64% em relação às 8.694.662 habilitações do mesmo período de 2006. Nos últimos 12 meses, o Brasil ganhou 16.024.898 novos assinantes, um crescimento de 16,89%. A consolidação dos números mensais da telefonia móvel foi concluída ontem e os dados estão disponíveis no portal da Agência (www.anatel.gov.br), na visão Sala de Imprensa, canal "Anatel em dados", item "Telefonia móvel".
  
Teledensidade – A tendência de crescimento da teledensidade do serviço móvel no País continua em avanço, fechando o oitavo mês do ano com um índice de 58,57. Em 2006, a densidade era 53,24, o que representa um crescimento de 10,01% no ano. Em relação a julho, a densidade cresceu 2,11,61% (o índice era de 57,36). Nos últimos 12 meses, o crescimento foi de 15,30%. A teledensidade é o indicador utilizado internacionalmente para demonstrar o número de telefones em serviço em cada grupo de 100 habitantes.
  
O Distrito Federal (DF) continua liderando a teledensidade móvel brasileira, com um índice de 111,44 – ou seja, 1,11 telefone para cada habitante. Comparada com o mês anterior, o índice apresentou um crescimento de 1,53% (era 109,76 em julho). No ano, a teledensidade do DF acumulou uma redução de 0,33%. O Rio de Janeiro, em segundo, cresceu 2,52% (subiu de 72,09, em julho, para 73,91, em agosto). Em terceiro no indicador, o Rio Grande do Sul tem índice de 71,97 e apresentou um crescimento de 0,59%.
   
Sergipe (índice de 53,69) e Paraíba (índice de 47,45) lideraram o crescimento da teledensidade no mês com taxas de 4,29% e 3,07% respectivamente. Em terceiro, Pernambuco (índice de 58,12) apresentou crescimento de 2,84%. Quando se considera os oito primeiros meses, Roraima (índice de 42,34) e Sergipe lideram o ranking com taxas de 19,09% e 17,85, respectivamente. Em terceiro aparece a Paraíba, que registrou um crescimento de 17,05% no período. Sergipe também lidera quando se consideram os últimos 12 meses. Essa unidade da federação registrou um crescimento de 27,74%, seguido pela Bahia (crescimento de 26,71% e índice de 43,77) e Paraíba (crescimento de 25,87%).
  
Esse bom desempenho dos estados do Nordeste nos últimos 12 meses é refletido no crescimento da densidade da região. Nesse período, a teledensidade cresceu 23,10%, alcançando o índice de 45,19. O Norte permanece com a menor densidade entre as regiões brasileiras, agora com índice de 41,52 e crescimento de 13,27% no mesmo período.
  
A Região Sudeste mantém a terceira posição no indicador (índice de 65,41 e crescimento de 14,85% nos últimos 12 meses) e continua atrás da Região Sul, que tem a segunda melhor densidade regional (índice de 65,75 e crescimento de 11,12% no período). O Centro-Oeste, que lidera o ranking do indicador por regiões com densidade de 74,11, acumulou crescimento de 9,73% no período, a taxa mais baixa entre as regiões brasileiras nos últimos 12 meses.
  
Mercado – A prestadora Vivo permanece na liderança do mercado brasileiro de telefonia móvel, com 28,05% de participação – pequena redução em relação aos 28,11% registrados em julho deste ano. A TIM mantém a segunda colocação no mercado e também registrou uma pequena redução: de 25,72% em julho para 25,71% em agosto.
  
A Claro, com 24,76% (era 24,67% em julho), seguida da Oi, com 13,12% (era 13,08%), aumentaram a participação do mercado. A Telemig Celular/Amazônia Celular, com 4,42% (era 4,48% em junho) teve pequena redução, enquanto a 14BrasilTelecom GSM, com 3,56% (era 3,54% em junho) obteve leve aumento. A CTBC Telecom Celular reduziu a participação dos 0,32%, em julho, para 0,31%. A Sercomtel Celular manteve 0,08% registrado no mês anterior.
  
A tecnologia GSM continua em expansão e na liderança do mercado, com 80.781.478 acessos, ou 72,82% do total. A tecnologia CDMA tem 23.354.726 acessos (21,05%) e a TDMA, 6.761.557 (6,10%). A tecnologia analógica AMPS possui apenas 32.135 acessos (0,03% do total).
  
Fonte: Anatel

Os comentários estão encerrados.

LOGIN
WhatsApp Entre em contato