fbpx

ANVISA REALIZA ESTUDO SOBRE O TEOR DE AGROTÓXICOS NOS ALIMENTOS

Energia: o desafio das Agências Reguladoras
7 de maio de 2007
Ação Judicial contra sistema de avaliação da Aneel
8 de maio de 2007
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou o resultado de um estudo que mostra o teor de agrotóxicos contido nos alimentos. O estudo faz parte do Para (Programa de Análises de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos), em que foram avaliados laranja, batata, alface, tomate, maçã e morango. A fruta mais sujeita à contaminação é o morango, com um índice de 37,68%; o alface vem em segundo lugar, com 28,68%.
 
O tomate foi a única fruta que apresentou uma redução nesse percentual. Em 2002, registrava índice de contaminação por agrotóxico de 26,01% e, nesta pesquisa, mostrou um valor correspondente a 2,01%. A maçã tem uma contaminação baixa, mas constante. Apenas a batata e a laranja mostraram valores admissíveis.
 
Entre os países que mais consomem agrotóxicos no mundo, o Brasil está na terceira posição. Para mudar este quadro, a partir deste ano, mais nove estados passam a fazer parte do programa da Anvisa: Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte, Paraíba e Alagoas.
 
Em Pernambuco, entre as medidas já adotadas, as redes de supermercados pagam as despesas para a coleta das amostras e suspendem a compra de produtos que apresentem índices de contaminação fora dos padrões.
 
“Se o produto que a gente consume dos supermercados tem um tratamento adequado, evidentemente que a gente vai se tornar cliente deles”, garante o bancário João Manuel Queiroz. “A ingestão desses agrotóxicos vai fazer mal à saúde e prejudicar a comunidade como um todo“, acredita a psicóloga Ednilda Luna. 
 
 
 

Os comentários estão encerrados.

LOGIN
WhatsApp Entre em contato