ANVISA – Mensagem no DOU tem indicação de nomes para diretoria colegiada

PEC EMERGENCIAL – Sinagências apresentará emenda pela redução de jornada de trabalho sendo facultativa e com permissão para exercício de outra atividade econômica para todos os servidores
31 de dezembro de 2019
DOU publica substitutos para Diretorias das Agências vinculadas ao Ministério da Infraestrutura
10 de janeiro de 2020

Em mensagem no DOU, presidente indica atual diretor para presidência da Agência e servidor de carreira para diretoria colegiada

 

O Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (09.01) publicou em despacho da presidência da República,  nas mensagens de nº07 e nº08, a indicação do nome do atual diretor, Antônio Barra Torres para o cargo de diretor-presidente e do servidor de carreira, Marcus Aurélio Miranda de Araújo para diretor da Agência.

Especialista em Regulação, Marcus Aurélio Miranda de Araújo é o segundo servidor na história da Agência que é indicado para a diretoria colegiada.

Para a entidade, que defende diretores idôneos e qualificados nas indicações das Agências, até a presente data, as respectivas indicações preenchem estes requisitos, reiterando a importância da autonomia técnica.

Antônio Barra Torres, atual diretor é médico formado pela Escola de Medicina da Fundação Técnico-Educacional Souza Marques (Rio de Janeiro). Ele fez residência médica em Cirurgia Vascular no Hospital Naval Marcílio Dias. Torres também fez curso de gestão em saúde no Instituto Coppead de Pós-Graduação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Marcus Aurélio Miranda de Araújo é servidor da Anvisa desde 2005, exerceu chefia de Gabinete substituto do diretor presidente da Anvisa e atualmente é gerente geral de Portos, Aeroportos e Recintos Alfandegados (GGPAF/Anvisa).

As mensagens de nº07 e nº08 com as respectivas indicações foram encaminhadas ao Senado. As sabatinas ocorrerão em data a ser marcada na Comissão de Assuntos Sociais (CAS), a partir da volta do recesso parlamentar no início de fevereiro. O mandato terá duração de três anos.

Fonte : Ascom/Sinagências

 

Os comentários estão encerrados.