fbpx

ANCINE DIVULGA ESTUDO SOBRE JANELAS DE EXIBIÇÃO

Edital de concurso é ato administrativo, não se confundindo com a Lei
18 de julho de 2006
GOVERNO COMPLETA QUADRO DE DIRETORES DA ANAC E DA ANTAQ
20 de julho de 2006
Terça-feira, 18 de Julho de 2006, 17h15
A Ancine colocou em seu site (www.ancine.gov.br) um estudo sobre os intervalos entre as janelas de lançamento de filmes, abordando apenas as janelas cinema e home video. O estudo deve ser usado para embasar a criação de regras para os lançamentos, algo prometido há tempos pela Ancine e demandado pelos exibidores. O estudo aborda os anos de 2004 e 2005 e mostra que a maior parte dos títulos no Brasil, após o lançamento em cinema, leva entre quatro e seis meses para para ser lançada em vídeo. Em 2004, 55% dos títulos tiveram um intervalo entre as duas janelas de quatro a seis meses; em 2005 a porcentagem subiu para 57%. Em 2004, apenas 19% teve um intervalo menor (entre zero e quatro meses); em 2005, 21%.
 
O título lançado em 2004 que teve o menor intervalo entre as janelas foi "Eu, Robô", distribuído pela Fox em ambas as janelas, com um intervalo de 75 dias. Em 2005, o lançamento com menor intervalo foi "O Guia do Mochileiro das Galáxias", distribuído pela BVI (Buena Vista International) para cinemas e pela Buena Vista para o mercado de vídeo, com 32 dias.
 
Equação complicada
 
Regular o intervalo de janelas pode ser fundamental para garantir a sobrevivência do mercado, principalmente para as pequenas salas e aquelas no interior, que acabam recebendo o título quando o mesmo já está disponível nas locadoras.
 
Por outro lado, a regra precisa ser flexível, levando em conta o número de cópias e o volume de investimentos no lançamento para cinema, assim como a performance do título na primeira janela. Vale lembrar que muitos títulos acabam sendo lançados em cinema apenas para potencializar o lançamento em vídeo. Em outros casos, a performance abaixo da esperada na primeira janela pode acelerar o lançamento em vídeo, aproveitando o investimento que foi feito em mídia para levar o público até as salas de cinema.
 

Fonte: TELA VIVA News

Os comentários estão encerrados.

LOGIN
WhatsApp Entre em contato