fbpx

Servidor público ganha direito de remoção por motivo de doença de familiar

Clipping Anvisa (14 a 21/06/2010)
22 de junho de 2010
Sinagências esclarece situação dos debates com o governo sobre subsídio
23 de junho de 2010

Existência de dependência econômica do pai do autor foi um dos motivos da remoção

O Sinagências, por meio da assessoria jurídica Wagner Advogados Associados ajuizou ação para garantir direito de remoção de servidor por motivo de doença familiar. A antecipação de tutela foi julgada procedente pela Justiça Federal da 14ª Vara do Distrito Federal que determinou a remoção do autor para o estado do Ceará.

O servidor público federal ocupante do cargo de Especialista em Regulação e Vigilância Sanitária da sede da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA, em Brasília/DF, precisava ser removido por motivo de saúde de dependente.

O autor alegou que seu pai padece do Mal de Alzheimer e sua mãe não consegue cuidar dele sozinha, o que o obriga a se deslocar com frequência até Fortaleza (CE). A ré contestou alegando que seria mais fácil o autor trazer seu pai para Brasília ao invés de pedir remoção, pois é inviável no momento conceder remoções a pedido, uma vez que não pode lotar mais servidores nos estados e ficar sem profissionais especializados na sede.

Segundo a Lei 8.112/90, na qual o juiz Roberto Luis Luchi Demo fundamentou sua decisão, a remoção ocorre por motivo de saúde do servidor, cônjuge, companheiro ou dependente que viva às expensas e conste do assentamento funcional, condicionada à comprovação por junta médica oficial. Portanto, preenchidos os requisitos da legislação foi comprovada por junta médica oficial a dependência econômica e a existência do problema de saúde do dependente de servidor.

De acordo com Luiz Antonio Marques, integrante do escritório Wagner Advogados Associados, referida decisão é uma garantia judicial de que a preservação de princípios como da dignidade humana e da família são mais relevantes que questões funcionais.

Sinagências, o Sindicato de todos!
Contribua para o futuro da categoria, clique aqui e filie-se ao Sinagências

Os comentários estão encerrados.

LOGIN
WhatsApp Entre em contato