fbpx

Diretor- presidente da Anac, Juliano Alcântara Noman, recebe membros do Sinagências em agenda institucional

Dezembro laranja contra o câncer de pele – “Faça de sua prevenção um hábito”
11 de dezembro de 2020
Indicações para as sabatinas no Senado são em sua maioria técnicas
17 de dezembro de 2020

Working on a web template on the laptop

Temas afetos aos servidores como carreiras, fiscalização e Reforma Administrativa foram tratados

O diretor-presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), Juliano Alcântara Noman, o superintendente de gestão de pessoas, Eduardo Borba Chaffin Junior e o assessor técnico da presidência, Camilo Antonio de Paula Baldy participaram de agenda virtual, na manhã desta quarta-feira (16/12), com o presidente do Sinagências, Cleber Ferreira, o diretor financeiro, Wagner Dias e o diretor de pesquisas e projetos especiais, Alcemir Amgarten; também servidor da Agência.

A reunião iniciou com as congratulações institucionais entre os membros presentes e após, temas importantes para os servidores fizeram parte dos diálogos.  A fiscalização  responsiva e melhorias no setor, parcerias e trocas de experiências entre as agências, PEC da Reforma Administrativa e o fortalecimento das carreiras foram os temas tratados.

O presidente do Sinagências, Cleber Ferreira destacou que a linha política institucional da entidade, tanto externa quanto interna, parte do diálogo e busca de parcerias para que as carreiras que exercem atividades típicas de estado e as Agências possam sair mais fortalecidas.

No âmbito do Congresso Nacional, agendas que defendam a autonomia técnica, regulamentação das carreiras e a tabela única estão nas prioridades.

“O que a proposta da Reforma tiver de bom para o servidor, nós iremos apoiar. Infelizmente muitas entidades representativas estão aparelhadas criando o não pelo não, ao invés de serem propositivas. Nós dialogamos por uma tabela única, pelo exercício de outra atividade pela regulamentação das carreiras e autonomia técnica, nosso princípio é o interesse público, é o diálogo e seguiremos nessa linha. E quando vemos atuações políticas equivocadas somos contrários também”, analisou o presidente, ao tratar do cenário político sobre a Reforma Administrativa.

O diretor presidente da Anac, Juliano Alcântara Noman, agradeceu a agenda pedida pela entidade, colocou a Agência aberta ao Sinagências para a convergência de assuntos comuns, disse da importância de trabalho eficiente e entrega de resultados ao cidadão e parcerias em conjunto com a entidade para o fortalecimento das agências e das carreiras.

“É necessário olharmos para além das carreiras, olharmos o quanto entregamos para a sociedade e normatizamos o ambiente de negócios para o regulado. Hoje a Agência passa por uma fase importante em sua trajetória, as indicações técnicas revelam isso, porém elas são uma referência de todo corpo técnico funcional que atua fortemente. Quanto mais entregamos bons resultados, mais forte será a Agência, a percepção dos seus servidores e da sociedade e isso nos dá capacidade para defender e dialogar sobre nossas carreiras”, analisou o diretor-presidente da ANAC.

Nas questões internas, os membros diretores do Sinagências colocaram para o diretor-presidente e o superintendente, a preocupação de servidores da área de fiscalização e a infraestrutura de trabalho, na abordagem aos entes não regulados e metodologia sobre às métricas de produtividade utilizadas para medir o desempenho dos servidores.

O diretor financeiro da entidade, Wagner Dias sugeriu que é importante que os fiscais possam ter um uniforme condizente com o trabalho que exercitam de caráter mais protetivo na pista e que a melhoria da caracterização visual é uma demanda dos servidores.

Também disse sobre a importância de mecanismos de fiscalização mais inclusivos, em dar a possibilidade de regulação àqueles que ainda insistem em operar à margem das normas. O diretor de pesquisas e projetos especiais, Alcemir Amgarten; também servidor da Agência, falou sobre mais diálogo no que concerne à metodologia usada para aferir a produtividade dos servidores e um olhar mais cuidadoso sobre as especificidades de cada área.

O superintendente de recursos humanos, senhor Eduardo Borba Chaffin, explicou que sobre a apresentação visual dos fiscais da Agência, a questão está em pauta e sendo repensada.

Ainda acrescentou que no atual momento está em análise uma pesquisa de benchmarking analisando outras experiências semelhantes em outras Agências, e que este procedimento irá ajudar a se chegar ao melhor modelo para as necessidades dos que atuam na ponta. Ainda reiterou que o ‘SGP responde’ é um canal aberto para sugestões a respeito de diversos assuntos e, neste canal os servidores podem enviar sugestões sobre a apresentação visual dos fiscais da Agência.

Chaffin se mostrou aberto quanto as questões de metodologia utilizados pela Agência, em temas como produtividade e análise de desemprenho e convidou os membros da entidade para pensar coletivamente parcerias e outras soluções neste sentido.

“Eu acho que poderíamos trabalhar em pautas comuns, penso que o sindicato junto ao Fórum de Recursos Humanos, que a Anac preside é um bom espaço para tratarmos isso. Após revermos essa agenda apresentamos ao Ministério da Economia”, declarou o superintendente de recursos humanos da ANAC.

Por fim, o diretor -presidente da Anac e o superintendente de recursos humanos convidaram os membros da entidade para a próxima reunião do Fórum de Recursos humanos, em janeiro próximo, e a participarem conjuntamente na formulação de propostas sobre os temas afetos aos servidores, além de trocas de experiências entre as Agências.

Fonte: Ascom/Sinagências

Os comentários estão encerrados.

LOGIN
WhatsApp Entre em contato