fbpx

Coordenador do Movimento Acorda Sociedade (MAS) é recebido em agenda institucional por membros do Sinagências

Indicações para as sabatinas no Senado são em sua maioria técnicas
17 de dezembro de 2020
NOTA DE PESAR – Servidores Sr. Valmir Fábio Santana e Sr. Paulo de Souza (ANTT)
18 de dezembro de 2020

O presidente do Sinagências, Cleber Ferreira e o diretor financeiro, Wagner Dias receberam na tarde desta quinta-feira (17), na sede da entidade, em Brasília, o coordenador geral do Movimento Acorda Sociedade (MAS), Clodoaldo Nery Júnior, em agenda institucional.

Na pauta da reunião, o coordenador do MAS desejou uma boa gestão sindical aos membros que tomaram posse recentemente e após as congratulações institucionais, os presentes falaram sobre parcerias e dialogaram sobre a necessidade de agregar entidades com defesas e pautas comuns para trabalhar a mobilização da sociedade e fortalecer o debate nacional de temas importantes ao bem do desenvolvimento do país.

Nery Júnior relatou os eventos e ações institucionais que o MAS está planejando para o próximo semestre, no âmbito político institucional e no ensejo, também agradeceu o apoio do Sinagências na melhoria da comunicação e alcance do debate aos servidores da regulação.

Ainda no cenário político, os membros também falaram sobre a importância de defesas comuns e diálogos no Governo e parlamento sobre a PEC 32/2020 da Reforma Administrativa.   presidente Cleber Ferreira falou sobre algumas estratégias institucionais que a entidade tem feito pela defesa da regulamentação das carreiras das Agências, autonomia técnica no Congresso Nacional, bem como, defesa da equiparação dos servidores da Agência Nacional de Mineração.  Ainda reiterou, que parcerias na interlocução institucional por pautas comuns serão muito bem vindas.

O Movimento Acorda Sociedade surgiu no início de 2017 como uma frente mobilizadora em busca de protagonismo na articulação institucional contra pautas que representam retrocessos para a sociedade brasileira.

Algumas dessas pautas defendidas pelo movimento e que conjugaram também com o entendimento do Sindicato foi a posição contrária à Proposta de Emenda Constitucional, PEC 287/2016, a defesa do princípio da confiança em matéria previdenciária (PEC 407/2018), a defesa da PEC 333/2017, que pede o fim do foro privilegiado, a defesa da PEC 146/2018 que sugere alteração do art. 62 da Constituição Federal, a fim de vedar  edição de medida provisória que trate de matéria de Direito Previdenciário e Direito do Trabalho, entre outras.

Atualmente o, MAS conta com 149 entidades, entre elas, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Anfip), Confederação dos Servidores Públicos do Brasil (CSPB), e diversas entidades sindicais, associações e confederações. O Sinagências ingressou no movimento em julho de 2018. Em breve novas agendas ocorrerão para parametrizar as ações debatidas hoje a serem realizadas coletivamente com as outras afiliadas.

 

Fonte: Ascom/Sinagências

Os comentários estão encerrados.

LOGIN
WhatsApp Entre em contato