Dois anos de transparência nos gastos: como fizemos muito mais com menos

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Um dos pilares da Gestão do Sinagências e também uma das suas plataformas  políticas é a transparência na prestação de contas.

Em seus primeiros feitos, em julho de 2017,  a Diretoria Executiva Nacional (DEN) aprovou auditoria externa nas contas da gestão anterior que por mais de uma década produziu um rombo de cerca de R$ 4 milhões dos filiados.

Hoje os responsáveis prestam contas na justiça e já perderam em todas as instâncias em que o processo tramita e em todas as vezes que pedem recursos.

Além disso, a direção limpou o nome da entidade que era vítima de protestos de credores  e colocou as contas em dia.

Também pagou impostos atrasados, aprimorou o setor financeiro e reduziu gastos. Mais de R$1,5 milhão em dívidas acumuladas em bancos, tributos, prestadores de serviços, pagamentos de funcionários e advogados foram sanados.

Hoje a entidade utiliza de todos os meios transparentes para que o filiado saiba muito bem como está sendo investido sua mensalidade.

Assim, todos os balancetes mensais e relatórios trimestrais detalhados do Conselho Fiscal são disponibilizados ao filiado para que ele acompanhe a gestão financeira da entidade.

Ainda como parte do princípio de transparência, a DEN realiza, de três em três meses, reuniões, na sede do Sindicato, em Brasília. As reuniões são feitas por meio de lives no Facebook e no seu canal  no Youtube abertas  aos filiados e servidores  não filiados em geral.

Ao final, as atas com as deliberações também são publicadas para que o filiado saiba das decisões tomadas pelo corpo diretivo.

Fonte : Ascom/Sinagências

Share.

Comentários desabilitados.