fbpx

Sinagências solicita regime de teletrabalho aos servidores que estão em  grupo de risco da ANTT

Em ofício enviado à Direção da Agência, a entidade sugere home office as mães que trabalham em localidades em que o ano letivo escolar foi suspenso. O Sinagências reitera ainda adoção de EPIs e cuidados com higiene para mitigar riscos

Na última terça-feira (24/03), o Sinagências solicitou à Direção da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) regime de teletrabalho aos servidores com doenças crônicas, idosos, ou que morem com pessoas acima de 60 anos, com comorbidades, lactantes e gestantes.  O pedido se dá em decorrência  do atual cenário da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).  Em ofício, a entidade manifesta sua preocupação com os servidores que atuam em Postos de Fiscalização e Atendimento (PFAs), Postos de Fiscalização de Fronteira (PFF), Postos de Fiscalização Rodoviária (PFR) e nos Postos de Pesagem Veicular (PPV).

Com base em publicações da ANTT, que restringem a entrada de estrangeiros pelas fronteiras do país, o Sinagências sugere à autarquia que os servidores lotados em PFF realizem suas atividades em home office pois, no momento, não há necessidade de atuação nesses locais.  No documento, a entidade solicita ainda que todos os servidores dos PFAs, nos locais que foram determinadas restrições de embarque e desembarque de passageiros (Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Ceará, Piauí, Maranhão, Pará, entre outros), também adotem teletrabalho. A orientação é que demandas eventuais dos usuários sejam encaminhadas à Ouvidoria da ANTT.

Devido ao decréscimo expressivo no volume de tráfego das rodovias federais concedidas, consequência do isolamento populacional decorrente da pandemia, não há necessidade de operações de PFR, e também de PPV.  Assim, a entidade reitera que esses serviços no momento não necessitam de atuação presencial.  Por fim, o Sinagências sugere também teletrabalho às servidoras que têm filhos, em localidades em que o ano letivo escolar foi suspenso.  No caso de uma possível convocação contra o transporte clandestino de passageiros, a entidade pede atenção ao uso de Equipamentos de proteção Individuais (EPIs) necessários e recomenda cuidados básicos com higiene para mitigação dos riscos.

O Sinagências se coloca à disposição da ANTT para diálogo e resolução de eventuais demandas.

AQUI   o ofício enviado a Agência na íntegra

Fonte: Ascom/Sinagências

LOGIN