fbpx

Sinagências busca apoio parlamentar  junto a base do Governo para a conquista da equiparação da ANM

Servidor indicado pelo Sinagências é nomeado suplente do Conselho Nacional de Proteção de Dados
10 de agosto de 2021
ANTT – Diretor Guilherme Sampaio recebe membros do Sinagências em agenda institucional
11 de agosto de 2021

O  Deputado Federal,  Carlos Jordy (PSL.RJ)  esteve na manhã desta terça-feira (10.08),  na sede do Sinagências  onde participou de agenda institucional para tratar sobre  a Equiparação da Agência Nacional de Mineração (ANM). Estavam presentes no encontro o presidente Cleber Ferreira, diretor financeiro, Wagner Dias, diretor da Asanm Kleber Vargas e o servidor de carreira da Agência e filiado a entidade Moacyr Carvalho de Andrade Neto.

Os membros presentes detalharam ao parlamentar, que também é servidor de agência reguladora, a questão da distorção  existente  devido a falta da equiparação salarial  desde  a época da criação da ANM em dezembro de 2017. Explicaram ao parlamentar  que a não equiparação fragiliza o exercício das atividades de regulação mineral e fiscalização no país e o serviço público perde, comprovadamente, profissionais na área posto que a falta de reconhecimento tem acarretado um crescente êxodo de servidores capacitados com excelência do setor para a iniciativa privada ou para outros órgãos da administração federal, que remuneram melhor.

Durante a reunião os diretores falaram com o parlamentar sobre a proposta que a entidade tem para apresentar ao Governo a resolução  para a equiparação  da ANM com as demais agências.  Ainda no debate também colocou-se a importância de se pensar  sobre o porte  funcional de arma para a área de fiscalização das Agências em casos especialíssimos.  Carlos Jordy ouviu atentamente os membros e declarou que seu mandato está à disposição, levará a pauta para a base do Governo e em breve,  pedirá uma agenda com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, pra juntamente com os membros presentes iniciarem os diálogos sobre a equiparação junto ao Governo e aos Ministérios envolvidos.

O Sinagências não deixa ninguém para trás.

Fonte: Ascom/Sinagências

Os comentários estão encerrados.

LOGIN
WhatsApp chat