fbpx

SETOR ELÉTRICO REPUDIA AÇÃO DO MP CONTRA DIRETOR DA ANEEL

ANVISA LANÇA GUIA DE CONTROLE DE QUALIDADE DE COSMÉTICOS
28 de maio de 2007
PAÍS PERDE MAIS DE R$ 2 BILHÕES POR ANO COM SONEGAÇÃO E CRIMES NO SETOR DE COMBUSTÍVEIS
28 de maio de 2007
Algumas das principais entidades do setor elétrico do País estão divulgando na internet um manifesto em defesa do diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Jerson Kelman, na disputa deste com o Ministério Público Federal do Pará. A briga começou no mês passado, quando Kelman apresentou ao Congresso Nacional, em caráter pessoal, uma sugestão de projeto de criação de uma espécie de rito sumário para agilizar o licenciamento ambiental de projetos considerados estratégicos, como os das duas usinas hidrelétricas do Complexo Hidrelétrico do Madeira.
 
O MPF do Pará decidiu abrir procedimento administrativo para investigar as declarações de Kelman, por julgar que elas poderiam ser interpretadas como apologia a crimes ambientais. "Manifestamos o nosso protesto diante da iniciativa do Ministério Público Federal do Pará, que abriu um procedimento administrativo para investigar as declarações feitas pelo diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Jerson Kelman, o qual tem uma opinião pessoal favorável à agilização dos projetos da área energética reconhecidos como de interesse nacional, que, a seu ver, deveriam ter seus estudos de impacto ambiental feitos diretamente pelo Ibama", diz o manifesto.
 
A nota é assinada por diversas entidades do setor elétrico, como Associação Brasileira dos Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres (Abrace) e Associação Brasileira dos Investidores em Autoprodução de Energia Elétrica (Abiape), entre outros. A íntegra do documento pode ser encontrada no site www.pelaliberdadedeexpressao.com.
 
Fonte: A tarde / Agência Estado

Os comentários estão encerrados.

LOGIN
WhatsApp Entre em contato