fbpx

COVID- 19 – Anvisa aprova novas vacinas e retoma medidas para diminuir o contágio

A Diretoria Colegiada da Anvisa (DICOL) aprovou por unanimidade, nesta terça-feira (22/11), o uso temporário e emergencial de duas vacinas bivalentes contra Covid-19 da empresa Pfizer (Comirnaty), ambas são para uso como dose de reforço na população a partir de 12 anos e oferecem proteção contra mais de uma cepa de um vírus.

As vacinas aprovadas protegem contra: Bivalente BA1 – protege contra a variante original e também contra a variante Ômicron BA1 e a Bivalente BA4/BA5 – protege contra a variante original e também contra a variante Ômicron BA4/BA5.

Segundo a diretora relatora, Meiruze Freitas, o objetivo do reforço com a vacina bivalente é expandir a resposta imune específica à variante Ômicron e melhorar a proteção da população. “Entretanto, as pessoas, principalmente os grupos de maior risco, não devem atrasar sua vacinação de dose de reforço já planejada para esperar o acesso à vacina bivalente, pois todas as vacinas de reforço aprovadas ajudam a melhorar a proteção contra casos graves e morte por Covid-19”, afirmou a diretora da Anvisa.

Também nesta mesma reunião da DICOL, por maioria do colegiado a Agência atualizou as medidas a serem adotadas em aeroportos e aeronaves e retomou a obrigatoriedade do uso de máscaras a fim de reduzir o risco de contágio da Covid-19, considerando o aumento expressivo de casos da doença nas últimas semanas.

No início desta semana, a Agência também aprovou a venda do Paxlovid em farmácias do país. O remédio, que poderá ser vendido com receita e deverá ser utilizado por adultos, consiste em dois medicamentos antivirais em conjunto: o nirmatrelvir e o ritonavir, que quando combinados bloqueiam uma enzima que o vírus precisa para se replicar no corpo.

Além das medidas de aprovação de vacinas e remédio, a Agência também disponibilizou para a sociedade o relatório de 500 dias de ações da ANVISA no enfrentamento à COVID- 19, (veja abaixo) entre elas as medidas regulatórias e controle de viajantes em portos e aeroportos, medidas educativas (planos de contingência; informes sonoros nos aeroportos; orientações sobre importação e exportação de produtos; vídeos; diferentes tipos de materiais gráficos; seminários virtuais), notas técnicas para orientar e ajudar na elaboração de protocolos de segurança voltados à covid-19.

Neste contexto, o Sinagências parabeniza todo o corpo técnico da Agência, que em todas as suas áreas de atuação  para lidar com esse desafio enorme soube dar as respostas necessárias à população brasileira, assegurando saúde e desempenhando seu importante papel em atuar com excelência na vigilância sanitária nacional e com autonomia técnica.

RELATÓRIO ANVISA 500 DIAS ENFRENTAMENTO À COVID

Fonte: Ascom/Sinagências

LOGIN