fbpx
NO PLENÁRIO DA CÂMARA, PRESIDENTE DO SINAGÊNCIAS DEFENDE MELHOR REMUNERAÇÃO
15 de agosto de 2007
Presidente do Sinagências fala no Plenário da Câmara dos Deputados
16 de agosto de 2007

Sindicalistas de todo País se reuniram nesta quarta-feira (15/08) na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, para discutir e protestar contra Projetos de Leis e Emendas que circulam no Congresso e que vão contra direitos trabalhistas. Dentre as reivindicações estavam, o respeito total ao direito de greve e fim do interdito proibitório; ratificação das Convenções 151 e 158 da OIT; regulamentação de um sistema permanente de negociação no setor público; manutenção do veto presidencial à emenda 3; manutenção dos direitos previdenciários e inclusão dos trabalhadores que estão fora da cobertura do sistema; fim do fator previdenciário; retirada do PLP 01; e aprovação dos projetos de redução da jornada e limitação das horas extras.

A manifestação teve início às 10h, em frente a Catedral e percorreu toda a Esplanada. Durante a passeata, o Sinagências foi apresentado aos manifestantes.

“Esse movimento vem provar que a classe trabalhadora não retrocedeu e que continua forte. Viemos aqui protestar contra projetos que tramitam no Congresso e que se chocam com os interesses da nossa classe. Por isso esta mobilização é importante, para que a sociedade como um todo saiba que o movimento sindical está cada vez mais ativo. E o Sinagências faz parte desta luta”, ressaltou Geraldo Marques, Diretor de Políticas do sindicato.

O Dia Nacional de Mobilização da CUT – como era chamado o ATO, terminou com um “abraço” no Congresso Nacional, feito pelos mais de 20 mil sindicalistas presentes.

Os comentários estão encerrados.

LOGIN
WhatsApp Entre em contato