fbpx
Ministério da Educação não irá pressionar pelo corte de ponto
15 de agosto de 2012
Marcha reúne mais de doze mil servidores na Esplanada dos Ministérios
15 de agosto de 2012

Cerca de 250 manifestantes, entre servidores estaduais e federais de sete categorias, realizaram no dia 8 de agosto um ato de protesto por melhorias nas condições de trabalho, reajuste salarial, melhorias nos benefícios e aumento nos investimentos da educação. A passeata teve início em frente ao Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes).

Utilizando faixas, cartazes, apitos e um carro de som, os manifestantes reafirmaram que o governo parece não estar interessado em resolver os conflitos que mantém mais de 30 categorias em greve em todo o Brasil. As reuniões com o Ministério do Planejamento, que serviriam para dar respostas aos setores em greve, não trouxeram resultados e frustraram os milhares de servidores com atividades paralisadas.

Os funcionários do DNPM e das agências reguladoras (Anatel, Antt, Antaq, entre outras) estão em greve desde o último dia 16 de julho, em função da falta de diálogo do governo.

No caso da Anvisa, segundo o Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (Sinagências), desde o dia 9 de agosto a força de trabalho da agência está mantida em 70%, sob liminar, conforme decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ). No Espírito Santo, dos 30 servidores, cerca de 21 voltaram ao trabalho em operação padrão.

"Mais de mil processos aguardam na fila para inspeção. Na operação padrão, fiscaliza-se de dois a três processos por dia, quando o normal é uma média de 10 processos por dia", afirmou Elisio Ribeiro, Secretário-Geral Adjunto do Sinagências.

Os comentários estão encerrados.

LOGIN
WhatsApp Entre em contato