fbpx
Comando de Greve da Bahia é recebido pela deputada federal Alice Portugal
21 de agosto de 2012
É hora de honrar o que Lula construiu: a Regulação Federal precisa de necessárias e urgentes correções de distorções
21 de agosto de 2012

Nós, servidores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na Paraíba, estamos em greve desde 18 de julho, aderindo ao movimento iniciado em momento anterior por outras carreiras do serviço público federal.

Estamos em greve porque queremos condições de trabalho para fazer a diferença, atuando na defesa do interesse público e na garantia dos nossos direitos enquanto cidadãos. Pleiteamos uma carreira estruturada da regulação federal e a reposição das perdas salariais em razão da inflação, já que desde 2008 o governo não abriu mesa de negociação, tampouco implementou os Grupos de Trabalho prometidos à época e que tinham por objetivo a redefinição da estrutura de algumas carreiras e também a regulamentação de gratificações previstas em Lei.

Queremos atuar de maneira eficaz e, com atuação positiva, contribuir para a construção de um país melhor. Acreditamos que não adianta apenas realizar concursos públicos, pois é preciso garantir a necessária estrutura de trabalho para os servidores públicos.

Nossas reivindicações são:

. Criação da carreira de regulação, com remuneração por subsídio para todos os servidores das Agências Reguladoras, paridade entre as tabelas remuneratórias das Agências com as tabelas das demais áreas exclusivas de estado do Poder Executivo, isonomia remuneratória entre os servidores que realizam as mesmas atividades e entre os cargos das áreas de Gestão e de Fiscalização, crescimento do percentual de correlação dos cargos de nível intermediário em comparação aos cargos de nível superior.

O governo federal, no entanto, tem se destacado pelo autoritarismo nas relações institucionais com os trabalhadores (Decreto n. 7.777 de 2012, Portaria n. 1.612 de 2012 do Ministério da Saúde), dificultando a manutenção da democracia e do diálogo.

Ressaltamos que o recurso da greve denuncia a inércia e a incompetência do poder público para mediar com base no diálogo à solução dos conflitos. São o uso da força e o recurso à justiça os métodos de escolha para coagir os trabalhadores a desistirem de lutar por seus direitos? Repudiamos o desrespeito aos servidores que sempre desenvolveram suas atividades com seriedade e comprometimento com a coisa pública.

Esperamos dos representantes políticos da sociedade o comportamento verdadeiramente republicano e democrático. Que nossas reivindicações sejam plenamente atendidas em prol de um serviço público de qualidade.

Agosto de 2012

A LUTA DOS SERVIDORES É DE TODOS!

PELA FISCALIZAÇÃO MAIS EFICAZ DOS BENS E SERVIÇOS DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA.

Os comentários estão encerrados.

LOGIN
WhatsApp chat