fbpx

Na tarde desta terça-feira (28), várias dirigentes do Sinagências se reuniram com o Senador Inácio Arruda (PCdoB/CE) em busca de apoio para destravar a pauta de reivindicações da regulação federal. As sindicalistas destacaram que a proposta do governo não atende a categoria.

 

A Secretária Geral Adjunta do Sinagências, Marília Cunha, enfatizou que a recomposição salarial de 0,46% não é aceitável. Comentou ainda que a tabela apresentada pelo Executivo diminui a proporcionalidade de remuneração entre nível médio e superior, não equipara à Receita Federal, não contempla a paridade entre servidores da área de gestão e finalística, além de não incorporar gratificações para os servidores do quadro específico.

LOGIN