fbpx
Bancada do PCdoB na Câmara Federal recebe pauta de reivindicações da categoria
29 de junho de 2007
Reunião da DEN define pauta de ações políticas a serem desenvolvidas pelo sindicato
29 de junho de 2007

Diretores do Sinagências e o Presidente do sindicato se reuniram nesta quarta-feira (27/06) com o Superintendente de Administração e Recursos Humanos, Albeir Taboada Lima, e com o Gerente de Gestão de Recursos Humanos, Marcos José de Oliveira, ambos da ANTT. O encontro realizado na sede da agência teve como objetivo apresentar as pautas gerais que deverão ser discutidas nas mesas setoriais que serão feitas em todas as agências reguladoras. Bem como, iniciar conversas sobre reivindicações feitas especificamente para a agência.

O presidente João Maria Medeiros de Oliveira formalizou a abertura de negociações que serão feitas diretamente com a ANTT. “Nossa intenção é estar mais perto das agências, para discutirmos ações que não dependem de Lei e do Governo Federal”, explicou João Maria.

Dentre os assuntos abordados, o superintendente da ANTT falou sobre o atual problema com cargos de chefia nos postos de trabalho. Atualmente, servidores responsáveis por postos ganham menos do que outros que exercem cargos mais baixos. “Estamos tentando encontrar a melhor maneira para solucionar este transtorno. Primeiro, estamos elaborando estudos para vermos se resolvemos o caso internamente. Outra alternativa que buscamos também são soluções políticas, que também não serão fáceis de resolver, uma vez que não é fácil mudar uma Lei”.

Albeir Taboada ainda explicou que quando a agência iniciou o processo de mudança de CCTs para outros cargos, a agência não possuía quadro próprio de pessoal suficiente para sua funcionalidade.

 

Os diretores do Sinagências apresentaram denúncia em relação a servidores da agência que vêm sofrendo certos abusos. “É preciso construir uma linha de comunicação mais efetiva entre gerentes e servidores. A agência é nova e é normal que conflitos surjam. Por isso é indispensável o trabalho do sindicato com os RHs das mesmas, ressaltou Marília Cunha, diretora de administração do sindicato.

O superintendente da agência revelou desconhecer quaisquer casos de abusos, mas garantiu tomar atitudes a respeito. “Eu pessoalmente não sabia de nenhum episódio a respeito de assédio moral. Conversaremos com os coordenadores responsáveis”, garantiu Taboada.

Questionado pelo diretor de saúde do sindicato, Sereno Morais sobre o problema de insalubridade pelo que os servidores da ANTT passam, o Gerente de Gestão de Recursos Humanos da agência, Marcos J. de Oliveira revelou que a questão de segurança no trabalho tem sido problema para quase todas as agências. “Já levantamos estas questões de insalubridade e contratamos o Sisosp (Sistema Integrado de Saúde Ocupacional do Servidor) que é um órgão responsável pelo assunto para que dê encaminhamento à demanda. Nosso ideal é criar um pool de servidores que atendam todo o executivo, ou copiar o exemplo da Anac, que, por exemplo, prevê em seu edital vagas para assistente social”.

Em relação à questão de concurso de remoção dentro da agência, Albeir Taboada revelou que já existe a minuta do concurso, mas que o mesmo só será organizado no final do estágio probatório da 1ª turma. A diretoria do Sinagências questionou a resposta e pediu que o caso fosse encaminhado a procuradoria da ANTT, juntamente com a questão do plantão – que hoje é proibido na agência.

De acordo com a proposta do sindicato, de manter uma agenda regular de mesas setoriais nas agências, ficou acordado que o sindicato voltará em agosto na ANTT para cobrar respostas relativas a todas as questões levantadas.

Os comentários estão encerrados.

LOGIN
WhatsApp Entre em contato