fbpx

ANEEL realiza consulta pública para elaboração da Agenda Regulatória

ANCINE coloca em consulta pública relatório sobre Vídeo sob Demanda
16 de setembro de 2019
Anvisa recebe contribuições para monitorar produtos para implantes
16 de setembro de 2019

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) abriu nesta segunda-feira (16/9) a consulta pública nº22/2019 para colher subsídios e informações sobre a Agenda Regulatória 2020/2021.

Um dos pleitos apresentados pelos usuários da Agenda é que, antes de sua elaboração, a sociedade fosse ouvida sobre os temas que julga mais relevantes para serem tratados no próximo ciclo. Para atender essa demanda, a ANEEL realizará Tomada de Subsídios na forma da Consulta Pública nº 22/2019, durante um período de 30 dias.

Para colaborar com o tema, basta responder o formulário por meio do botão abaixo:

A Agenda Regulatória, além de ser uma reconhecida boa prática institucional, passou também a ser uma obrigação legal com a publicação da Lei 13.848, de 2019. Em síntese, apresenta a relação dos temas passíveis de regulamentação ou estudo, organizados em atividades regulatórias. É instrumento de planejamento, gestão e participação pública e confere transparência e previsibilidade ao processo regulatório.

Para este ciclo, a ANEEL passa a adotar uma nova metodologia para elaboração e acompanhamento da Agenda, tendo como foco principal que essa seja um efetivo instrumento de comunicação com a sociedade e tendo como princípio norteador a previsibilidade.

Para o estabelecimento da nova metodologia, foram avaliadas as boas práticas aplicadas pelas demais agências reguladoras federais e foram realizadas entrevistas com as áreas de regulação da ANEEL e com diversas associações, empresas e instituições que compõem a governança do setor elétrico.

Entre os avanços, a Agenda passa a ter um foco maior em suas atividades prioritárias, apresenta os produtos que efetivamente são objeto de contribuição pela sociedade, passa a ter sua estrutura melhor organizada com a utilização de temas regulatórios, entre outros avanços.

Fonte: ANEEL

Os comentários estão encerrados.

LOGIN
WhatsApp Entre em contato