segunda-feira, outubro 15

Começou: opine na discussão de rotulagem de alimentos

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Relatório da Anvisa para melhorar rotulagem de alimentos já está disponível para participação e contribuição de interessados. Consulta fica aberta até 9 de julho.

A Anvisa quer melhorar a informação nutricional dos rótulos de alimentos. O objetivo é facilitar a compreensão das principais propriedades nutricionais e reduzir as situações que geram engano quanto à composição dos produtos.

Para isso, foi elaborado um relatório preliminar de análise de impacto regulatório que investiga as alternativas apresentadas por algumas entidades para a Anvisa, além de experiências internacionais de rotulagem estudadas pela própria Agência.

O relatório está na Tomada Pública de Subsídios, que é uma nova etapa de participação social em que a Anvisa apresenta para a sociedade a investigação sobre o problema e suas possíveis soluções. A tomada pública serve tanto para coletar mais subsídios e informações para o estudo como também para avaliar os impactos das soluções possíveis antes que o texto da norma seja apresentado em consulta pública.

Opine sobre o relatório para melhorar a rotulagem

O formulário de participação possui quatro seções e não é obrigatório preencher todos os campos. Cada pessoa pode responder apenas as perguntas que tiver mais interesse.

As seções do formulário são:

Percepção da sociedade – 2 perguntas
Análise do Impacto Regulatório – 9 perguntas
Design gráfico e comunicação – 10 perguntas
Prazo de adequação – 1 pergunta

Acesse aqui a Tomada Pública de Subsídios sobre rotulagem nutricional de alimentos.

Rotulagem mais clara

Para a Anvisa, as mudanças serão necessárias porque o modelo atual dificulta o uso da rotulagem nutricional pelos consumidores por problemas de identificação visual, pelo baixo nível de educação e de conhecimento nutricional. Também há confusão sobre a qualidade dos ingredientes e problemas de veracidade das informações, além do uso de termos técnicos e matemáticos, entre diversos outros motivos.

Fonte: Ascom/ Anvisa

Share.

Comentários desabilitados.